Skip to content

ALERTA – Energia com Bandeira Vermelha em Setembro!





A tarifa de bandeira vermelha em setembro permanecerá sendo cobrada, o que pode sim, deixar as despesas com relação à energia elétrica de casa mais alta.

Em 2015 a Aneel (Agência nacional de energia elétrica) estabeleceu o sistema de “bandeiras tarifárias”, para identificar os períodos mais críticos para o consumo elétrico.

O anúncio da cobrança do adicional bandeira vermelha na energia, está deixando toda população preocupada e ao mesmo atendo com o gasto de energia.




Mas é possível controlar um pouco os valores a serem cobrados e isso depende muito mais da consciência de cada cidadão do que propriamente dito da companhia de energia da região de cada um.

Nesse artigo vamos entender melhor o que é bandeira vermelha na energia e todo o sistema de tarifas, que é cobrado e as vezes nem percebemos.

Aprenda a fazer seus próprios cálculos e comece a economizar. Confira:


bandeira vermelha energia como funciona

Bandeira Vermelho Em Setembro, Porque?

De acordo com a Aneel, a cobrança bandeira vermelha na energia elétrica vai continuar devido aos baixos níveis de água nos reservatórios das usinas hidrelétricas.




Setembro é considerado um mês ainda de estiagem, e a falta de chuvas tem é um o maior fator da cobrança das tarifas na conta de luz.

O que obriga o uso de usinas alternativas como as termoelétricas, que usa outros tipos de produtos para que seja gerada a energia.

O custo desse tipo de usina é muito maior, e os valores cobrados como a bandeira amarela e vermelha energia são para pagar esses gastos.

Bandeira Vermelha em Setembro: vou Pagar a Mais?

Com o alerta de bandeira vermelha, a conta de energia pode sim, vir com um valor mais alto, mas isso também depende muito do consumo de energia e cada um.

Na verdade o valor da bandeira vermelha na energia elétrica cobrada de agosto para setembro não mudou, mas sim ela será acrescida na conta de todos.

Veja algumas boas dicas que podem ajudar e muito para que esse consumo não seja tão alto:

Chuveiro (o grande vilão)

  • Evite banhos muito longos
  • Use temperaturas mais baixas como médio e fraco
  • Ao compra verifique no selo Procel o consumo bandeira vermelha energia elétrica

Ferro de passar roupa (segundo maior vilão)

  • Escolha um dia da semana para passar as roupas todas
  • Comece a passar as roupas pelas que precisam de temperaturas mais baixas
  • Mantenha uma temperatura única

Ar-condicionado

  • Quando ligado, feche portas e janelas
  • Faça a manutenção dos filtros
  • Não use temperaturas muito baixas
  • Use cortinas nas janelas

Geladeira

  • Evite deixar a porta aberta por muito tempo
  • Use a regulagem de temperatura descrita no manual para bandeira vermelha energia elétrica
  • Não coloque alimentos quentes diretamente na geladeira
  • Coloque a geladeira em um lugar fresco e longe das paredes
  • Não deixe acumular gelo
  • Faça manutenção das borrachas

Lâmpadas

  • Use lâmpadas de LED ou florescentes
  • Evite ligar luz durante o dia
  • Pinte as paredes de cores claras
  • Desligue sempre a luz quando sair de um cômodo

Aparelhos em stand-by

  • Tire todos da tomada quando não for necessário


Vamos entender melhor o que significa cada cor e como calcular bandeira vermelha os valores, só assim conseguiremos economizar realmente.

O que Significa a Bandeira Vermelha?

Muitos ainda não sabem é como é cobrada a bandeira vermelha de energia, seus valores e quando são usadas pela companhia elétrica.

bandeira vermelha energia 2019

O esquema de cores tarifárias se divide em:

Verde:

  • É a bandeira livre de condições complicadas que possam gerar custos maiores, o que a torna sem valores a serem cobrados.

Amarela:

  • É cobrada o valor de R$1,50 a cada 100 quilowatt-hora (kWh) de consumo mensal de energia. Indica a geração de energia com médio grau de dificuldade

Vermelha:

No caso da bandeira vermelha de energia, ela se classifica em dois:

  • Patamar 1: Quando a situação para gerar energia é difícil. O valor é de R$4,00 a cada 100 quilowatt-hora (kWh)
  • Patamar 2: Quando a situação para gerar energia é de extrema dificuldade. O valor é de R$ 6,00 para cada 100 quilowatt-hora (kWh)

Mas é preciso entender que as tarifas das bandeiras amarela e vermelha de energia, é sempre cobrada, mesmo que o consumo de energia seja menor do que 100 kWh.

Por exemplo:

  • Bandeira amarela: R$ 0,015 por  quilowatt-hora (kWh);
  • Bandeira vermelha P1: R$ 0,040 por quilowatt-hora (kWh);
  • Bandeira vermelha P2: R$ 0,060 por quilowatt-hora (kWh).


Ou seja, praticamente todos os meses será cobrado um certo valor referente bandeira amarela ou vermelha de energia, ou estará descrito como verde na conta.

Há Esperança de melhora?

Dificilmente o sistema de bandeiras tarifárias desaparecerá de nossas contas de luz. Mas já existem outras opções para deixar a energia mais barata.

Para cortar a cobrança bandeira vermelha na energia, muitas empresas e até estados do país já estão investindo na energia solar e eólica (o conhecido cata vento).

bandeira vermelha e energia

Por exemplo o estado de minas terá até o fim de 2019 32 usinas de geração de energia fotovoltaica (energia solar).

Assista no vídeo abaixo a matéria sobre o crescimento de fontes de energia alternativa que pode sim, ser a solução para acabar com as bandeiras amarela ou vermelha de energia.

Continue navegando em nossos artigos e não se esqueça de deixar suas sugestões ou dúvidas na parte de comentários.