Skip to content

Tarifa Branca na Conta de Luz – Saiba Mais Sobre!

A tarifa branca na conta de luz, pode ser uma opção para tornar a conta de luz mais barata. Quando o assunto é o valor da conta de luz, grande parte dos consumidores ficam apreensivos. Afinal, as tarifas cobradas pelas concessionárias de energia, podem pesar no bolso.

Ao se deparar com uma conta de energia elétrica, muitas pessoas ficam confusas com descrição do consumo e um termo em específico, a Tarifa Branca. Não é tão simples ler e compreender os dados de uma conta de consumo de energia elétrica, seja pelas dezenas de distribuidoras em todo o Brasil, cada uma adota o seu sistema e padrão de impressão, ou até mesmo devido aos termos descritos, como a Tarifa Branca.




Mas uma opção para reduzir os custos de parte dos consumidores, desenvolvida pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) é a tarifa branca, que abre possibilidade de economizar na conta de luz. 

Pensando em ajudar você a entender melhor sobre esse assunto, nós desenvolvemos esse artigo. Durante essa leitura, vamos te explicar quem pode aderir e como funciona a tarifa branca na conta de luz. Acompanhe!
 Saiba mais a respeito desse modelo de tarifa, acompanhando nosso artigo.



O que é a Tarifa Branca Conta de luz? 

tarifa branca

Antes de entender um pouco mais sobre a Tarifa Branca, é importante ter em mente como funciona o sistema de cobrança das distribuidoras de energia elétrica em todo o Brasil.

Anteriormente, para os clientes considerados de baixa tensão, ou seja, residências, pequenos comércios e pequenas indústrias, existia apenas uma tarifa, onde o consumidor era cobrado por kWh definido em um valor fixo, sem distinção de horário ou dia da semana.

Porém, o valor do custo de produção e destinação da energia elétrica é variável para os fatores do setor elétrico brasileiro, já que existem períodos de maior e menor demanda para a matriz nacional.

Isso ocorre porque o sistema de produção e destinação de energia elétrica funciona como os caixas de supermercados. Existem muitos caixas para suprir a alta demanda de clientes em horários e dias específicos, no entanto, na maior parte do tempo esses caixas ficam ociosos e não são sequer abertos.

Como existem períodos que para produzir e direcionar a energia são mais baratos, foi decidido criar um horário específico para repassar essa economia ao consumidor, conhecido como Tarifa Branca de energia elétrica, Tarifa Branca de energia ou Tarifa Branca de luz.

Agora, o consumidor tem a opção de escolher se ele será tarifado de acordo com a Tarifa Branca de energia elétrica, ou seja, pagar menos nos horários especificados, ou continuar com a tarifa e os valores convencionais.

A tarifa branca na conta de luz, é um sistema desenvolvido pela ANEEL que entrou em vigor em 2018, onde o valor da energia varia de acordo com o tipo de consumo.

Podendo ficar mais barato, para quem tem um consumo maior fora dos horários fora de ponta (ou seja, os horários de pico).

Tarifa Branca Conta de luz pode baratear a conta?





De fato a conta de luz pode ficar mais barata com a tarifa branca. No entanto, isso deve variar de acordo com o seu perfil de consumo. Veja alguns exemplos:

  • Quando vale a pena: Para quem fica fora de casa no período da noite, ou não utiliza eletrodomésticos, chuveiro ou ar condicionado no período de ponta (ou seja, no período de pico de consumo). A conta de luz pode sofrer uma redução de até 13%. 
  • Quando não vale a pena: Já para quem utiliza energia elétrica, com frequência nos horários intermediários e de ponta. A tarifa branca, pode tornar a conta de luz ainda mais cara.

Por isso, a ANEEL recomenda que antes de solicitar a inclusão desta tarifa, é necessário fazer uma análise detalhada do consumo.

Qual o valor da Tarifa Branca?

Para as pessoas que podem ajustar o seu maior consumo de energia fora dos horários de pico, sem dúvidas a Tarifa Branca compensa, já que é uma redução de valores em uma conta de consumo.

Referente aos valores, cada empresa distribuidora cobra um montante de acordo com uma série de fatores. Apenas para exemplificar, para baixa tensão a CEMIG (Companhia Energética de Minas Gerais) cobra o valor de 0,58684 R$/kWh consumido.

Como funciona a Bandeira Branca na conta de luz? 

Depois de verificar o seu perfil de consumo, caso você queira solicitar a tarifa branca na conta de luz, é necessário atender, as datas estabelecidas no cronograma da ANEEL.

Basicamente, existem três horários de Tarifa Branca, onde o consumidor e cobrado de acordo com estes e o seu consumo, são eles o horário de ponta, intermediário e fora de ponta.

Apenas para exemplificar, entenda a Tarifa Branca e como funciona essa cobrança diferenciada de acordo com os horários de demanda da CEMIG (Companhia Energética de Minas Gerais):

  • Horário de Ponta (momento de maior demanda energética): Das 17h às 20h, quando ocorre a cobrança de valores muito mais altos que o convencional, ou seja, 1,13617 R$/kWh (aumento de 93%);
  • Horário intermediário (momento pouco antes de entrar e logo após sair do horário de ponta): Das 16h às 17h e das 20h às 21h, quando ocorrer a cobrança de valores um pouco mais alto que o convencional, ou seja, 0,73035 R$/kWh (aumento de 24%);
  • Horário Fora de Ponta (momento de menor demanda energética): Todos os demais horários, quando ocorre a cobrança de valores mais baixos do que os convencionais, ou seja, 0,47923 R$/kWh (redução de 18%);
  • Aos finais de semana e feriados são considerados horário fora de ponta.

Qual a próxima etapa: 

Sua residência está dentro dos prazos determinados, no cronograma da ANEEL? O próximo passo, é entrar em contato com a distribuidora de energia da sua região, que terá um prazo de até 30 dias para realizar a adesão ao sistema.

Como mudar conta de luz para Tarifa Branca?

Para aderir a Tarifa Branca é necessário solicitar e mudança e verificar os horários junto a companhia de distribuição de energia elétrica, e se neste momento ela está praticando a redução de valores, já que cada uma dessas empresas é responsável por cobrar e mensurar esses horários de acordo com a demanda do local. Vale salientar que, a empresas de distribuição de energia tem até 30 dias para efetuar a troca do medidor, sem custos adicionais para o consumidor.

Como funciona Tarifa Branca CPFL e Copel?

Atualmente, a CPFL, empresa de distribuição de energia elétrica para consumidores em algumas cidades nos estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Paraná e Minas Gerais, a Tarifa Branca funciona nos seguintes horários:

  • Horário de Ponta – das 18h às 20h59;
  • Horário Intermediário – das 17h às 17h59 e 21h às 21h59 para CPFL Piratininga e CPFL Santa Cruz e das 16h às 17h59 e 21h às 21h59 para CPFL Paulista e RGE;
  • Fora de Ponta – das 22h às 16h59 para CPFL Piratininga e CPFL Santa Cruz e 22h às 15h59 para CPFL Paulista e RGE.

Já, atualmente, para a Copel, empresa de distribuição de energia elétrica para consumidores de 393 municípios, a Tarifa Branca funciona nos seguintes horários:

  • Horário de Ponta – das 18h às 21h00;
  • Horário Intermediário – das 17h às 18h e das 21h às 22h;
  • Fora de Ponta – das 22h0 às 17h.

Quais são os horários de pico de Energia Elétrica?

tarifa branca

De acordo com dados divulgados no site da ANEEL, (http://www.aneel.gov.br/tarifa-branca), os horários de ponta ( ou seja de pico de consumo) costuma variar entre uma distribuidora e outra. Mas em média estão divididos da seguinte forma:

  • Horário de ponta: Entre as 19:00Hs e 21:00Hs, em dias úteis
  • Horário intermediário: Às 18Hs e às 22:00 Hs também em dias úteis
  • Horário fora de ponta: Todos os dias úteis, fora horário de ponta e intermediário. E aos fins de semana e feriados durante 24 horas.

Em nosso blog Conta de luz, você pode conhecer mais sobre as diferentes informações presentes na sua conta de luz.  Aproveite para acompanhar também o vídeo, sobre tarifa branca conta de luz do Jornal Hoje: